Devoção do Mês de Junho

Quarto dia

Objeto e fim da devoção ao Coração de Jesus

Diferença e semelhança entre esta devoção e a do Santíssimo Sacramento.

"A devoção ao Coração de Jesus é um exercício de religião que tem por objeto o adorável Coração de Jesus Cristo, abrasado de amor pelos homens, e ultrajado pela ingratidão deles". (Gallifet)

É fácil ver que a devoção ao Sagrado Coração de Jesus não consiste só em amar e honrar com singular culto esse Coração de carne semelhante ao nosso, que faz parte do corpo de Jesus.

O objeto e principal motivo desta devoção é, como já dissemos, o amor imenso de Jesus Cristo aos homens; e como nos exercícios de devoção, até nos mais espirituais, temos necessidade de objetos sensíveis que nos renovem a lembrança e facilitem a prática deles, Jesus em pessoa ofereceu o seu Coração como o objeto mais capaz de nos relembrar aquele amor que o levou a imolar-se por nós e a ficar conosco, até à consumação dos séculos, na adorável Eucaristia.

Sendo, com efeito, o coração do homem de certo modo a fonte e o foco do amor, com razão se lhe atribuem os mais ternos sentimentos da alma. Jesus Cristo tem um corpo; ora, se seu corpo e sangue precioso merecem todas as nossas adorações, quem deixará de concordar que seu Sagrado Coração exija ainda mais particularmente nossas homenagens?

O fim que nos propomos no culto ao Sagrado Coração é:

1o. Reconhecer e honrar o quanto pudermos, com freqüentes atos de adoração, pela retribuição do amor, pela gratidão e dedicação sem limites, o amor infinito do Coração de Jesus aos homens, principalmente na adorável Eucaristia, onde tão pouco conhecido e amado Ele é! Até daqueles que mais o deviam pregar.

2o. Desagravar por todos os meios ao nosso alcance as indignidades e ultrajes a que O expôs seu amor, durante o curso de sua vida mortal, e ainda hoje, todos os dias, no Santíssimo Sacramento.

O Coração de Jesus incendiado de amor por nós, é pois, o objeto desta devoção; o desagravo do desprezo em que é tido este amor, principalmente na divina Eucaristia, eis o fim; amor ardentíssimo ao Salvador, graças sem número, serão o fruto e recompensa dela..

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus difere da que devemos ao seu Corpo na Eucaristia: uma tem por objeto o Coração de Jesus, sem especial relação a seu Corpo; a outra tem por fim o Corpo inteiro de Jesus Cristo debaixo das espécies sacramentais.

Na devoção ao Santíssimo Sacramento, o motivo é venerar a carne Sagrada de Jesus, unida ao Verbo, e por tal união verdadeiramente digna da maior adoração dos Anjos e dos homens. Na devoção ao Sagrado Coração, o motivo essencial é honrar seu Coração, unido à Divindade, principalmente reconhecer o amor que o inflama pelos homens, e desagravá-lo de tudo o que da parte deles sofria e ainda sofre todos os dias no seu Sacramento de amor.

A devoção ao Coração de Jesus e a do Santíssimo Sacramento, se bem que diferentes no objeto, são, como se vê, intimamente ligadas; a primeira, longe de destruir a segunda ou de diminui-la compartilhando nossas homenagens, a embeleza e aperfeiçoa. Que imenso tesouro é o Coração de Jesus no Santíssimo Sacramento! E por que não o aproveitamos?

 

 


Aparecendo o Senhor a Santa Matilde, ordenou-lhe que amasse ardentemente e adorasse quanto possível lhe fosse o seu Coração no Santíssimo Sacramento, pois Ele O dera como penhor de seu amor, e para lugar de refúgio durante a vida, e na hora da morte.

Desde então, a Santa sentira-se penetrada de extraordinária devoção ao Sagrado Coração e tantas graças dEle recebera que costumava dizer: "Se me fosse preciso escrever todas as graças que tenho obtido do amabilíssimo Coração de Jesus, eu faria um livro mais volumoso do que o breviário".

Prática

Em todas as comunhões e visitas ao Santíssimo Sacramento, propor-se a louvar o Sagrado Coração de Jesus e fazer-lhe reparação pelos indiferentes e opositores dessa devoção dulcíssima.

Oração jaculatória

O pardal achou casa para si, a andorinha ninho para os seus filhotinhos; vosso Coração, ó Jesus, será o meu refúgio! Passer invenit sibi domum, et turtur nidum sibi, ubi ponat pullos suos; Cor tuum, Domine, Rex meus et Deus meus.

3 vezes:
Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós.
Coração Imaculado de Maria, rogai por nós.

Devoção do mês de junho
Devoções