Devoção do Mês de Junho

Sexto dia

Nobreza e excelência do Coração de Jesus

"O Coração de Jesus é o Rei dos Corações, pela sua grandeza, poder e mérito"

É o maior de todos os corações, porque os encerra todos em si. É o mais poderoso, porque deles pode dispor à sua vontade. Conhece todos os segredos, todas as molas de todos eles, e pode dar-lhe o impulso que lhe aprouver. É o mais digno de mandar, porque é o mais obsequioso, amável e amoroso; visto como quis ser ferido por amor, para sarar todos os corações, e preparar-lhes um banho de seu próprio sangue.

Sua chaga é sua coroa; mais legítimo não pode ser o direito que sobre nós Ele tem. Não lhe podemos recusar obediência sem injustiça, pois tudo lhe devemos; nem sem loucura, pois que nada nos ordena que não seja para nosso bem, sendo o seu único fim, nos convites instantes que nos dirige para nos consagrarmos a Ele, tornar-nos tão felizes como santos. Honremos, por conseguinte, este Sagrado Coração, já que tanta nobreza e excelência tem; rendamos-lhe nossas adorações, pois é o Coração de um Deus; sigamos todos os seus impulsos, visto ser Ele regra infalível e origem de todo o bem que no mundo se opera; submetamos-lhe nossa vontade, pois que é o Rei dos corações. Consideremo-lo como selo real de divino e o imprimamos no nosso, a fim de copiar-lhe os traços.

«Ponde-me como um selo sobre vosso coração», diz Jesus. Isto é, segundo a explicação de Santo Anselmo: deixai-me governar vosso coração e pensamentos a fim de que seja eu o diretor de todos os atos de vossa vida.

Cumpre-nos pôr Jesus Cristo como um sinete em nossa fronte, em nosso coração e em nossos braços, diz Santo Ambrósio; em nossa fronte, para fazermos profissão pública de nossa fé; em nosso coração, para nele fazermos rimar o seu divino amor; em nossos braços, para trabalharmos incessantemente no aumento de sua glória, pela prática das boas obras.

Façamos, pois, resplandecer a imagem de sua grandeza em nossas palavras, afeições e obras e, se possível for, esforcemo-nos por exprimir em nós suas virtudes; pois é Ele o cunho da santidade incriada que o Pai Eterno gravou com a ponta dos cravos, dos espinhos e da lança, para marcar nossas almas com o selo da sua humildade, doçura, paciência, amor e outras perfeições suas.

Alma devota, apenas sentires que a ambição do século com fascinador atrativo lisonjeia-te o coração, ou que o mundo com vão esplendor ofusca-te os olhos, levanta o espírito para o Céu, e, seguindo o conselho de São Jerônimo, escuta estas palavras do Esposo: "Põe-me como um sinete sobre teu coração e sobre teus braços".

 

 


Se este é o desejo de Jesus Cristo, peçamos-lhe que converta nossos corações e os de todos os homens para o seu, torne-os dóceis ao instante convite que nos faz de nos ligarmos a seu Coração divino, dizendo-nos: "Ó vós todos que viveis sequiosos em meio dos falaciosos prazeres do século, vindo ao meu Coração, foco das verdadeiras alegrias, fonte de águas vivas; míseros indigentes dos dons da graça, aproximai-vos, bebei e saciai-vos; vinde, hauri sem dinheiro; para quê vos cansais na procura de bens temporais que não podem contentar vosso insaciável coração? Das verdadeiras riquezas, meu Coração é a fonte. quanto mais haurirdes, mais satisfeito ficará Ele."

Prática

Oferecei todos os dias a Deus vossas orações pelo Coração de Jesus; é este o meio de fazê-las tão meritórias como eficazes.

Oração jaculatória

Coração de Jesus, Vítima de amor! Sede propício a este pobre pecador! O Cor, amoris victima... propitius esto mihi peccatori!

3 vezes:
Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós.
Coração Imaculado de Maria, rogai por nós.

Devoção do mês de junho
Devoções