Devoção do Mês de Junho

Nono dia

Ternura do Coração de Jesus pelos homens

Tanta atividade o fogo não tem para consumir o combustível, nem a pedra tanta velocidade para chegar ao centro, nem os rios mais impetuosos tanta rapidez para se unirem ao mar, quanto ardor tem o Coração de Jesus para comunicar-se às almas, quando se preparam, prevendo o obstáculo do pecado, que de alguma forma paralisa com violência os efeitos de seu divino amor.

Nosso Senhor revelou a Santa Catarina de Gênova que por causa do seu grande amor aos homens nunca contra eles se irrita a ponto de deixar de amá-los totalmente; revelou-lhe como está sempre pronto para penetrar e inflamar os humanos corações com os mais ardentes raios de seu amor.

Eu ainda não existia, e já o Coração de Jesus por mim suspirava e pela minha salvação, anelava dar-se a mim, e de mim cuidava. Tão amante do meu é este adorável Coração que não hesita em bater-lhe à porta e pedir-lhe entrada: Sto ad ostium et pulso (Apoc 3).

Manifestando, um dia, Nosso Senhor a Santa Gertrudes duas pulsações de seu divino Coração, disse-lhe:

«Em cada um destes movimentos opera-se a salvação dos homens. O primeiro é pelos pecadores, o segundo pelos justos.

Pela primeira pulsação de meu Coração falo incessantemente a meu Eterno Pai, apaziguo-o e inclino-o à misericórdia para com os pecadores; depois dirijo-me aos meus escolhidos, movendo-os a reparar pela caridade fraterna as faltas dos pecadores e a orar por eles; falo enfim aos próprios pecadores, chamando-os misericordiosamente à penitência, esperando sua conversão com ânsia inefável.

Pela segunda pulsação dele, falo também a meu Eterno Pai, e o solicito a congratular-me pelo sangue que tão utilmente derramei pela redenção dos justos, em cujos corações acho as minhas delícias de muitos modos; em seguida, exorto toda a milícia celeste a louvar-me pela vida admirável de meus Santos, a fim de que graças me dê pelos benefícios com que os cumulei e hei de cumular. Dirijo-me, afinal, aos justos mesmos, afagando-os de diferentes maneiras, e incentivando-os a crescerem dia após dia, hora após hora, no meu amor. Da mesma forma que as atividades da vista, do ouvido, ou de outro qualquer sentido, nunca suspendem as pulsações do coração humano, assim também jamais o governo do céu, da terra, do universo nem outra qualquer coisa do mundo, poderá suspender, neutralizar, ou moderar um só instante, até o fim dos séculos, estes dois impulsos do meu Coração pelos homens.»

 

 


Ah, Senhor, bem dissestes: "Onde estiver o vosso tesouro, estará vosso coração". É mister, pois, que sejamos vosso tesouro, já que vosso Coração continuamente tão ocupado está com o nosso. Ó amor incompreensível de um Deus conhecido de tão pequeno número de almas! Por que não sois de todos? Por que não Vos anunciam pelo mundo, pelo universo, aos sábios e aos ignorantes, aos justos e aos pecadores, aos que Vos procuram e aos que de Vós fogem, porque todos são por Vós amados?

Prática

Dirigi-vos aos Santos Anjos, sobretudo ao Anjo Custódio que vela ao vosso lado orando incessantemente convosco e por vós; suplicai-lhes que supram com seu ardente amor e união contínua com o Coração de Jesus, a tibieza e insuficiência do vosso.

Oração jaculatória

Como o cervo que almeja as fontes de água viva, assim minha alma suspira por Vosso amor, ó Coração de Jesus! Quemadmodum desiderat cervus ad fontes aquarum, ita desiderat anima mea ad ie (Sl 4,1).

3 vezes:
Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós.
Coração Imaculado de Maria, rogai por nós.

Devoção do mês de junho