Devoção do Mês de Junho

Décimo segundo dia

A chaga do Coração de Jesus

"Todas as chagas de Nosso Senhor são outras tantas portas de salvação, abertas para todo o mundo; a do Coração é, porém, a mais larga!

Todas as suas chagas são fontes de onde manam as graças; a do Coração, porém, é amais clara e dliciosa.

Todas as suas chagas são outros tantos regatos de púrpura, nos quais mergulhamos todas as potências de nossa alma para elevar o quilate de nossos pensamentos, palavras e ações; a do Coração, porém, dá-lhes cor mais preciosa e brilho mais vivo.

Todas as suas chagas são outros tantos caracteres do livro da vida que contém a ciência dos Santos; a do Coração, porém, nos torna mais sábios.

Todas as suas chagas são lugares de refúgio, onde os maiores criminosos acham asilo; a do Coração, porém, é mais favorável e seguro.

A Chaga do Coração é eloqüente que fala no íntimo dos corações, para lembrar-nos o amor que nos tem Jesus e para pedir-nos o nosso" (Nouet).

Sobre o mesmo assunto, escutemos o devoto São Bernardo: "Esse adorável Coração foi traspassado, a fim de que pela chaga visível conheçamos a invisível que o amor nele abriu. Ah!, como poderia Jesus dar-nos prova mais eficaz do seu amor, do que querendo que não só seu corpo mas até seu Coração fosse traspassado!"

As tristezas e amarguras que sentimos neste mundo prejudicam muitas vezes nossa alma: eis porque o Coração de Jesus achou o segredo de inspirar-nos que penetrássemos em suas chagas, principalmente na do Coração, para ali deparar com manancial de alegria e consolação. Estando, um dia, Henrique de Suzo possuído de profunda tristeza, causada pela incerteza da salvação, ouviu uma voz do Céu, que muito o consolou, dizendo: «Levanta-te, entra em minhas chagas, pois nelas consiste tua única felicidade».

"Não posso aterrar-me à vista da multidão de minhas culpas - diz Santo Agostinho - quando da morte de Jesus Cristo me recordo, porque meus pecados não podem sobrepujar semelhante morte. Os cravos e a lança asseguram-me que estou realmente reconciliado com Jesus Cristo, se o amo. Longuinho, com o ferro da lança, abriu-me o lado de Jesus Cristo; nele entrei e descanso com plena segurança. Ame quem teme! A caridade expele o temor".

 

 


Nas crônicas de São Francisco lemos que um homem de qualidade fez-se religioso em um mosteiro da Ordem; não achando ali os cômodos prazeres que havia deixado, resolveu retomar o caminho do mundo. Tão forte foi a tentação, que lhe cedeu. Todavia, avistando um Crucifixo no lugar por onde caminhava, ajoelhou-se para implorar sua misericórdia. Ah! quão terno é o Coração de Jesus, e como é grande sua bondade! Tendo apenas acabado uma curta súplica, sentiu-se ele absorto na oração até o êxtase, e aparecendo-lhe Nosso Senhor com sua Bem-Aventurada Mãe, inquiriu dele o motivo da saída; ao que respondeu que, estando acostumado a levar vida delicada, não podia suportar a austeridade da regra. Mostrando-lhe o Senhor então, a chaga de Seu lado, consolou-o, dizendo-lhe: «Filho, põe aqui a tua mão, unge-te com o Sangue da minha chaga, e acharás que todas as coisas, por mais difíceis que te pareçam, te serão muito fáceis». O noviço obedeceu, e depois em todas as tentações que lhe sobrevinham, lembrando-se da Paixão do Filho de Deus, da amorosa chaga de Seu Coração, notava que suas penas se transformavam em delícias.

Prática

Consagrai um dia da semana a honrar o Coração de Jesus de modo especial: a sexta-feira, por exemplo, que foi designada para a Igreja para este fim.

Oração jaculatória

Oxalá que meus olhos e meu coração, ó Jesus!, permaneçam sem cessar fitos na chaga de Voso Coração! Oculi mei et cor meum tibi cunctis diebus.

3 vezes:
Divino Coração de Jesus, tende piedade de nós.
Coração Imaculado de Maria, rogai por nós.

Devoção do mês de junho