Devoção do Mês de Maio

Vigésimo Quinto Dia

Oração Preparatória

Abri, Senhor, os nossos lábios, para que dignamente louvemos o Vosso Santo Nome, na veneração da Santíssima Virgem Maria. Purificai nossos corações de todos os pensamentos perversos, vãos e inúteis. Iluminai o nosso entendimento, inflamai a nossa vontade, para que possamos fazer a nossa oração com verdadeira humildade, firme confiança e fervorosa devoção e mereçamos ser atendidos e bem despachados perante o Augusto Trono da Vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo Nosso Senhor. 
Amém.

Oração de Oferecimento

Virgem Santíssima, gloriosa Mãe de Deus, ó Maria! Eis-nos diante de Vós novamente reunidos para manifestar-Vos a nossa veneração e o nosso amor. Alegramo-nos pela alta dignidade e glória a Vós concedida pelo Deus todo-poderoso. Louvamos e bendizemos ao Senhor, por nos ter dado a Vós por Mãe, por ter adornado do mais perfeito amor o Vosso Puríssimo e Sagrado Coração.  

Consagramos a Vós, Virgem Santíssima, todos os dias deste mês e especialmente o dia de hoje. Hoje e sempre Vos escolhemos por nossa protetora e intercessora junto a Jesus, Vosso Filho. A Vós consagramos nosso coração, nosso corpo e nossa alma. Em Vossas mãos entregamos todas as nossas esperanças e consolações, todas as nossas aflições e tribulações. A Vós recomendamos a nossa vida inteira e em particular os últimos instantes dela. Mostrai ser nossa Mãe! Ao Vosso patrocínio recomendamos a Santa Igreja Católica, especialmente o Papa Francisco, todos os bispos, o clero secular e regular, e as benditas almas do purgatório.  

Compraza-se o Vosso carinhoso Coração nos nossos cânticos e piedosas orações. Juntamo-las neste mês às orações de todos os fiéis e aos louvores que os Anjos no Céu oferecem a Vós, sua amabilíssima Rainha. Alcançai-nos a graça, a maior de todas, de sermos fiéis a Vós e a Vosso Filho até a morte, para que possamos louvar e amar convosco no Céu a Jesus, Vosso Filho e a Santíssima Trindade, por todos os séculos dos séculos.  
Amém.

 

 


Vigésimo quinto dia

A Assunção da Santíssima VIrgem

1. A legenda conta que os apóstolos sepultaram o corpo de Nossa Senhora em um sepulcro no vale de Josafé. O apóstolo São Tomé só chegou depois do enterro de Nossa Senhora e, querendo ver pela última vez o rosto da veneranda Mãe do Salvador, pediu que se tirasse a pedra que cobria o sepulcro. Tiraram a pedra, mas o sepulcro estava vazio, acharam-se apenas alguns lírios sobre a mortalha. Entenderam então os apóstolos que Deus tinha obrado um milagre ressuscitando o corpo de Nossa Senhora e assumindo-o para o céu. Com efeito, não teria sido digno da onipotência divina deixar o corpo da Mãe de Deus à podridão e aos vermes no sepulcro. 

2. Considera a glória que Maria goza no céu.
Maria foi recebida no céu com indizível triunfo. O céu todo parece revestir-se de novo esplendor à chegada da sua augusta Soberana. A glória de Maria Santíssima excede a de todos os anjos e santos. Esta glória é proporcionada à sua sublime qualidade de Mãe de Deus, aos tesouros da graça, com que foi enriquecida durante a sua vida, aos merecimentos acumulados durante toda a sua vida pela prática das mais heróicas virtudes, enfim, à sua sublime santidade. Prostremo-nos diante da grande Rainha do céu, oferecendo-lhe as nossas humildes homenagens. 

3. Considera o poder que a Mãe de Deus exerce no céu. Elevada ao mais alto grau de glória a que uma criatura pode chegar, não se esquece, contudo, de seus humildes filhos na terra. É nossa poderosa advogada, é onipotente pelas suas súplicas, pois haverá causa alguma que o divino Filho negue a sua querida Mãe?
Se um só encontrardes, diz São Bernardo, que a tenha invocado, na necessidade e não fosse socorrido, consentirei que não se fale mais em sua bondade e em seu poder.. 

Rezemos 3 Ave-Marias para nos recomendar à proteção da nossa Mãe celeste.

Orações finais