Ajude os sites LeiaMe!
Clique no botão para gerar um boleto com sua contribuição:

Sábado da Oitava da Páscoa

 

“Não há verdadeiro cristianismo sem Maria”

      Foi do agrado divino que o reinado da graça não fosse inaugurado sem Maria, e é vontade Sua que assim continuem as coisas.

      Quando deseja preparar a São João Batista para a sua missão de precursor, santifica-o, valendo-se da visita de Sua bendita Mãe.

      Na primeira noite de Natal, aqueles que fecharam as portas a Maria Santíssima, a Jesus as fecharam também.

      Não perceberam que ao despedir Maria, negavam a entrada ao Messias esperado.

      Os pastores, representantes do povo eleito, encontraram o Suspirado das Nações, mas com Maria, Sua Mãe. Se tivessem voltado as costas a Maria, nunca teriam achado Jesus.

      Na Epifania, os povos da gentilidade são recebidos por Jesus na pessoa dos três Reis Magos; mas estes descobriram o Salvador porque encontraram a Mãe.

      Se não quisessem aproximar-se dEla, não teriam chegado a Jesus.

(do manual da Legião de Maria)

Chegamos à véspera da Festa da Misericórdia

      Durante esta semana, recordamos a Misericórdia de Deus e meditamos sobre o grande mistério de Amor que é o perdão divino. Refletimos também sobre os pontos em que devemos fortalecer nossa fé, destacando as práticas da oração, do jejum e da misericórdia: “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso” (Lc 6,36).

Precisamos de um coração misericordioso, que vibra, que sente e se compadece com o outro. A vida nos transtornou de tal forma, que achamos natural acumular sentimentos negativos em nosso interior, e até nos achamos no direito de ter raiva da pessoa que errou conosco.

Somos egoístas. Por isso nos frustramos. Somos ressentidos e magoados, por isso ficamos tristes e conseqüentemente chegamos à depressão.

No alto da Cruz, Jesus não escolheu a quem perdoar.

Pe. Jonas Abib
Combatentes no perdão

 

“A fonte da minha Misericórdia foi aberta pela lança na Cruz para todas as almas; não excluí a ninguém.”

(Jesus a Santa Faustina)

      Muitas vezes, nós só concedemos o perdão quando a pessoa que nos feriu se humilha diante de nós: isso não é dar o perdão, não é “per-doar” (doar-se plenamente): é exigir retratação...

      Vimos que só Deus ‘sabe’ perdoar. Portanto, aprendamos com Ele! Peçamos a Deus que nos conceda essa graça de um coração misericordioso, que Ele tanto quer nos dar.

      Lembremo-nos do que nos diz São Tiago: “Haverá juízo sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o julgamento” (Tg 2,13).

 

“Hoje traze-Me as almas tíbias e mergulha-as no abismo da minha Misericórdia. Estas almas ferem mais dolorosamente o meu Coração. Foi da alma tíbia que a minha Alma sentiu repugnância no Horto. Elas levaram-Me a dizer: Pai afasta de Mim este cálice, se assim for a vossa vontade. Para elas, a última tábua de salvação é recorrer a minha Misericórdia.”

» Hoje é o nono dia da Novena da Misericórdia! «

Devoções