Ajude os sites LeiaMe!
Clique no botão para gerar um boleto com sua contribuição:

Terceira semana da Quaresma
Domingo, dia do Senhor!

“Se tivesse bastado uma das minhas criaturas para expiar o pecado dos outros homens, com uma vida e uma morte como a do meu Filho, Eu teria hesitado.
      Por quê?
      Porque Eu atraiçoaria o meu Amor fazendo sofrer outra criatura que amo em vez de sofrer Eu próprio, no meu Filho.
      Eu jamais teria querido fazer assim sofrer os meus filhos.”

(Deus Pai a Madre Eugênia)

Terço de Deus Pai

Sinal da Cruz...

    Deus, vinde em nosso auxílio,
    Senhor, socorrei-nos e salvai-nos!
          Glória ao Pai...

- Nosso Pai, meu Pai, vós sois verdadeiramente o meu Grande Deus!

Meditar os Mistérios antes de cada dezena, e rezar:

Nas contas do Pai Nosso:
      Pai Nosso...

Nas contas das Ave-Marias:
      Pai, Vós sois o nosso Pai, agora e para sempre.

Depois de cada dezena:
      Glória...
      Nosso Pai, meu Pai, vós sois verdadeiramente o meu Grande Deus!

1º Mistério: Meditemos no esplendor do Amor do Pai na Obra da Criação: “Deus viu que tudo o que tinha feito era muito bom” (Gn 1,31).

2º Mistério: Meditemos na imensa Misericórdia do Pai na Obra da Redenção: “O Pai amou tanto o mundo, que lhe deu o Seu Filho Único” (Jo 3,16).

3º Mistério: Meditemos na magnificência do Pai que, depois de ter criado o homem livre, no Seu desígnio de Amor, continua a respeitar a sua liberdade. O cumprimento da Vontade do Pai é a plena realização da sua liberdade. Unidos à Santíssima Virgem, digamos: “Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1,38).

4º Mistério: Meditemos no Triunfo do Amor do Pai, quando acolhemos a Sua Vontade: “Este é o meu Filho Bem-Amado, escutai-O.” “A todos os que O acolheram, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus” (Mt 17,5; Jo 1,12; 1 Jo 3,1).

5º Mistério: Meditemos na Vitória do Pai, nos sofrimentos da vida, no sofrimento do perdão, no sofrimento da morte: “Se estamos unidos a Cristo na vida presente, com Ele ressuscitaremos”. “Com efeito, os sofrimentos da vida presente não têm comparação com a glória futura que nos espera.” “Preparo-vos um Reino, como o Pai o preparou para Mim” (Rm 6,5ss; 8,18; Lc 22,29).

A Vida para a Glória do Pai

Prática sugerida: Um momento de recolhimento neste domingo (logo depois da Missa ou em outra hora apropriada), para colocarmos nossa vida diante do Pai Eterno.

 


Devoções