Ajude os sites LeiaMe!
Clique no botão para gerar um boleto com sua contribuição:

 

Primeira semana da Quaresma
Sábado, dia consagrado a Nossa Senhora

“Onde falta a fé em Maria e a veneração de Maria como mãe, ali falta o sentido de união dos fiéis entre si, pois falta o sentimento de família.

Lá onde cada um pensa em si, cada um cuida de suas vantagens, tudo cai em ruínas; assim como a família se desfaz, quando filhos tresloucados expulsam a mãe de casa.

É assim que se originam as seitas: pois sempre é a mãe quem, por sua influência, aplaina as diferenças e leva todos os membros da família à unidade de pensamento e de vida...”

(Pe. Weiss OP)


      Quem pode falar sobre os sentimentos da alma de Nossa Senhora naquele sábado depois da Paixão?

      Ela havia seguido Seu Filho no caminho do Calvário e presenciou toda Sua agonia e Sua morte. Ao pé da Cruz, entregava a Deus Seu Filho, participando com Ele de todo o Seu sofrimento. Naquele sábado de solene festa para os judeus, Maria de Nazaré estava, pela primeira vez, depois de 33 anos, sem a presença de Seu Filho na terra.

      A partir daquele momento em que Jesus A entregou aos cuidados de João e aos nossos, tornamo-nos responsáveis por mitigar as dores de Seu Imaculado e Doloroso Coração. Por isso, todo sábado fazemos de maneira especial um desagravo, um agrado, louvor e companhia à Mãe de Jesus. Relembramos Suas dores, Suas lágrimas, oferecendo-as a Deus e pedindo a intercessão dEla junto ao Trono Divino, por Seus filhos pecadores.

      Sejamos bons filhos de Maria, lembrando que só uma devoção externa não agrada a Mãe do Senhor, nem a Deus: a Igreja sempre intervém no desenvolvimento das devoções populares, quando estas se tornam demasiadamente apegadas a ritos e fórmulas, para que não se transforme em mera superstição, mas seja acompanhada de frutos de verdadeira conversão e verdadeira piedade.

      Não basta sabermos rezar terços, fazermos penitências e visitarmos Santuários, se não demonstramos nossa fé em obras, se não perdoamos quem nos magoa e prejudica, se não temos misericórdia com aqueles que nos ofendem e que são até menos pecadores do que nós.

      Maria perdoou os assassinos de Seu Filho -- que somos nós também, por nossos pecados. E Ela não deixa de constantemente nos exortar:

“Fazei TUDO o que ELE vos disser.”

      Que outro desagravo mais alegraria o Coração desta Mãe dulcíssima, do que ver-nos ocupados no cumprimento da Vontade divina?

      Quem mais pode nos levar tão junto ao Senhor, desejosa de saciar os suspiros de Amor dAquele Coração Humano e Divino, com as almas por Ele salvas?

      Que outra Mulher e Mãe poderia ser exemplo para nossas mulheres e mães, em todos os séculos?

      Recorramos a Maria!

“Nossa Senhora das Lágrimas quer dizer Mãe de Misericórdia, dos que gemem e choram, mãe amorosa que se compadece de todos que a Ela recorrem e que ainda hoje chora as loucuras dos pobres pecadores. Nossa Senhora das Lágrimas é ainda aquela mulher forte que soube aconselhar os discípulos, fortificando a Igreja nascente, dando ânimo e assistência aos apóstolos, para firmes na fé darem sua vida por Jesus.”

D. Francisco de Campos Barreto, bispo de Campinas , 1934
do livro: Glórias e Poder de Nossa Senhora das Lágrimas

 

“Eu sou vossa piedosa Mãe e de todos os habitantes desta terra e de todos os outros que me amam, invocam e confiam em mim. Ouço todos os vossos lamentos e remedio todas as vossas misérias, aflições e dores.” (Nossa Senhora de Guadalupe)

 

      Prática sugerida: oferecer a récita de um terço para Nossa Senhora, apenas para agradecer a Ela:

    - por ter aceito ser a Mãe do Salvador,
    - por ter cuidado de Jesus com tanto Amor,
    - por todos os favores que dEla recebemos a vida toda,
    - por todas as mensagens de conversão que nos tem concedido ao longo dos séculos em Suas aparições, com a pemissão do Deus Altíssimo.


 

Devoções