Ajude os sites LeiaMe!
Clique no botão para gerar um boleto com sua contribuição:

Semana Santa
Sexta-feira Santa: dia da Misericórdia

“Minha filha, o dia da Misericórdia, Sexta-feira Santa, não deve ser para ti de tristeza, mas de grande alegria, toda interior, porque neste dia mostrei à tua alma meu amor infinito.
Sendo Sexta-feira o grande dia da Misericórdia, exijo de ti, para bem o comemorares, que adornes a tua alma com um ato heróico de confiança na Minha infinita Misericórdia. Este ato consiste em jamais duvidares de que te amo infinitamente, e de jamais deixares de falar a quem quer que seja, de Minha grande Misericórdia em sempre perdoar!”

(dos manuais da devoção à Divina Misericórdia - Festa da Misericórdia)

      Muitas vezes, nós só concedemos o perdão quando a pessoa que nos feriu se humilha diante de nós: isso não é dar o perdão, não é “per-doar” (doar-se plenamente): é exigir retratação...

      Só Deus sabe perdoar. Portanto, aprendamos com Ele! Peçamos a Deus que nos conceda essa graça de um coração misericordioso, que Ele tanto quer nos dar. Lembremo-nos do que nos diz São Tiago:

“Haverá juízo sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o julgamento.” (Tg 2, 13)

 

SENHOR, deixai-nos estar ajoelhados a Vossos pés, nesta hora mais amarga da Vossa vida e lembrar-Vos da terceira hora do Monte das Oliveiras, onde o Vosso próprio desejo era que rezássemos:

SENHOR, pelos méritos da Vossa terceira hora do Monte das Oliveiras, dai-nos uma gota do Vosso sangue dessa hora,
para o Santo Padre,
para a Vossa Igreja,
para os Vossos sacerdotes,
para nós irmãos e irmãs,
para todos os doentes e moribundos,
para todos os famintos e abandonados,
para os sacerdotes aparentemente perdidos!

Queremos, pois, pedir-Vos juntamente com os nossos Anjos:

SENHOR, dai-nos o Vosso último suspiro como tesouro de graças para todos os sacerdotes que se desviaram de Vós, a fim de que novamente encontrem o caminho de volta para Vós.

SENHOR, dai-nos o Vosso último olhar como tesouro de graças para todos os sacerdotes obscurecidos através de ciência e mundo, para aqueles que não mais se voltam para Vós, a fim de que a força do Amor os mude!

SENHOR, dai-nos as últimas contrações do Vosso pobre corpo como tesouro de graças, para aqueles que por mais nada poderiam ser salvos, a fim de que as amarras do maligno se soltem deles!

SENHOR, dai-nos a Vossa última gota de sangue, como tesouro de graças, para que a Obra dos Santos Anjos cresça e subsista através do Vosso sangue, para que nossa sede por almas, através do Vosso sangue, jamais se apague, para que nossa palavra, através do Vosso sangue, reavive os homens, para que nosso amor, através do Vosso sangue, seja o respirar de nossa vida!

Amém.

Gabriele Bitterlich,
Obra dos Santos Anjos

 

» Hoje é o primeiro dia da Novena da Misericórdia! «


Devoções