Meditações da Quaresma

Sábado da 3ª Semana da Quaresma

;

Maria, a Onipotência Suplicante

“A Santa Virgem fez-me compreender quanto lhe são agradáveis as orações dos que a invocam e quanto é generosa em conceder o que lhe pedem”.
(Santa Catarina Labouré)

Diz São Bernardo: “Maria é a Onipotência Suplicante”.

“Virgem Poderosa”, chama-A a Igreja nas Ladainhas Lauretanas. Por quê? Responde-nos o Anjo da Anunciação: “Porque achaste graça junto de Deus”.

E a graça que Maria recebeu foi com tal abundância, para nos socorrer, que não há favor nem misericórdia que não nos possa obter.

Nossa Senhora das Graças

É a Tesoureira das Graças. nenhuma graça nos vem do Céu sem que passe pelas suas mãos. Mãos abençoadas e carinhosas de Maria, como sois belas, na imagem da Vossa aparição a Santa Catarina Labouré! Mãos abertas, distribuindo graças sobre a terra, iluminando as trevas deste mundo!

E o que consola é que a “Onipotência Suplicante” é nossa Mãe!

Conta-se de um possesso que, à piedosa oração “Ó Santa Mãe de Deus, rogai por nós! Maria, Mãe de Jesus, ajudai-nos!”, o espírito infernal que se manifestava gritou: “Maria... Maria... Ah! eu não tenho Maria... Não digais este nome, que me espanta e estremece! Ah! se eu tivesse Maria, uma Maria como tendes, não seria o que sou!... Mas eu não tenho Maria!”

Os assistentes choravam. E ele ainda exclamou: “Se tivesse um desses momentos tão numerosos que perdeis, e Maria, já não seria demônio!”

E eu, mil vezes feliz, embora neste exílio tão perigoso da vida, tenho Maria e tenho tempo para me salvar! Eu tenho Maria! Que consolação! Que ventura!

“O servo de Maria não pode perecer”, diz São Bernardo.

E Ela nos diz: “Fazei tudo o que Ele (Jesus) vos disser”.

Mons. Ascânio Brandão
Breviário da Confiança (adaptação)

Jaculatória da Medalha Milagrosa

Uma das orações prediletas de Nossa Senhora:

Ó Maria Concebida sem pecado,
rogai por nós que recorremos a Vós!

Lembrai-Vos (Oração de São Bernardo)

Lembrai-Vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à Vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado o vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu, pois, com igual confiança, a Vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro, de Vós me valho e gemendo sob o peso de meus pecados me prostro a vossos pés. Não desprezeis as minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado, mas dignai-Vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que vos rogo. Amém.