Devoção do Mês de Março

Vigésimo oitavo dia

Orações iniciais

Invocação ao Espírito Santo:
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de Vossos fiéis, e acendei neles o fogo de Vosso amor.
V. Enviai o Vosso Espírito, e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.
Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações de Vossos fiéis com as luzes e os dons do Espírito Santo, fazei com que saibamos apreciar retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre de Sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso.
Amém.

Oração à Santíssima Virgem
Esposa puríssima e amantíssima do glorioso Patriarca S. José, Mãe de Deus e Rainha dos céus e da terra, sei que são de vosso agrado os obséquios que tributamos a vosso santíssimo Esposo, e que vos agradais de que em vosso nome, e para agradecer-lhe o que fez por Vós, lhe ofereçamos nossas homenagens e recorramos a seu poderosíssimo valimento; animado dessa confiança, venho durante este mês honrar vosso castíssimo Esposo, e juntamente a Jesus vosso Filho, e também a Vós que tomais como própria a honra e glória de meu Santo protetor. Pelo muito que Vós o amais, e pelo muito que por Vós fez em vida, suplico-Vos que me ensineis o modo de dignamente obsequiá-lo, e que unais vossas súplicas e as de vosso Esposo às minhas, para que as façais eficazes, de modo que seja neste mês consolado, melhorado em graças e virtudes, e socorrido em minhas necessidades.

A São José
E Vós, santíssimo Patriarca, chefe da trindade terrestre, amparo dos fracos e consolador dos aflitos, dignai-vos escutar minhas humildes súplicas, e alcançai-me a graça que peço e espero de vossa proteção. A quem senão a Vós recorria Jesus, quando na terra precisava de alguma coisa? E que nome invocava quando se via em algum perigo, senão o vosso, poderosíssimo e admirável José? Em Vós, esposo da Rainha dos céus, pai nutrício de Deus feito homem, tinha toda sua confiança Nossa Senhora, quando vivia neste mundo. Bem sabemos que não vos falta agora o poder que tínheis de primeiro, senão que no céu ainda vos foi acrescentado; portanto espero com toda confiança ser atendido em minhas súpicas, e que também me alcanceis a graça de aproveitar-me deste exercício.

 

 


Vigésimo Oitavo Dia
São José, servo fiel

1. São José mereceu ser constituído sobre a Sagrada Família porque foi fiel no serviço de Deus.

2. Serviu São José a Jesus e a Maria, com o entendimento, como coração, com as forças e trabalhos corporais: foi fidelíssimo servo de Deus.

3. São José trabalhava por Jesus e por Maria, como quem não se pertencia a si, senão a ele, dos quais se julgava verdadeiro escravo. Que humildade e que fidelidade!

Fruto: Lembra-te da palavra de Cristo: é impossível servir a Deus e ao mundo conjuntamente.

Jaculatória: São José, servo fiel, alcançai-me fidelidade no serviço divino.

Para alcançar as graças que pedimos, rezaremos sete Pai Nossos, sete Ave-Marias e sete Glória ao Pai, em memória das sete principais dores e das sete principais alegrias de São José.

Oração
Lembrai-vos, ó puríssimo Esposo de maria Virgem, ó meu doce Protetor São José, que jamais se ouviu dizer, que alguém tivesse invocado a vossa proteção, e implorado o vosso socorro, e não tivesse sido por Vós consolado. Com esta confiança venho à vossa presença, e a Vós fervorosamente me recomendo. Oh, não desprezeis a minha súplica, Pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos acolhê-la piedosamente. Assim seja.

Oração final
Gloriosíssimo São José, amado e distinguido pela Santíssima Trindade, que em Vós tem todas suas delícias, obedecido e respeitado pelo mesmo Unigênito de Deus que vos chamou seu Pai, e escutado com respeito e submissão pela Rainha dos anjos e dos santos, vimos à vossa presença suplicar-vos que não desatendais nossas súplicas. Vimos hoje, e esperamos voltar todos os dias deste mês cheios de confiança em vossa extraordinária proteção; fazei que cada dia nos retiremos consolados e voltamos ao seguinte com maior confiança à vista das graças alcançadas. Não vos falta poder, porque em vossas mãos deixou o Onipotente nossa salvação; amor também não vos falta porque somos os filhinhos de Maria e os irmãos de Jesus e portanto vossos filhos também. Não sejam obstáculo nossas faltas e imperfeições à vossa grande misericórdia; se nossos pecados nos fazem indignos de sermos ouvidos, vosso amor e vossa bondade são imensamente maiores, e não nos desatendereis. Ouvi-nos, S. José, em Vós esperamos. Não seremos confundidos.

Devoção do mês de março